Após chuvas no Cariri, Açude Manoel Marcionilo em Taperoá começa a sangrar

O açude Manoel Marcionilo, na cidade de Taperoá, no Cariri paraibano, ultrapassou a capacidade máxima de armazenamento e começou a sangrar no início da tarde desta quinta-feira, dia 23 de abril.

Segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) a sangria já era esperada, depois do aumento no volume do açude com as fortes chuvas caídas na região do Cariri desde o início desta semana. O reservatório tem capacidade para armazenar 15.148.900 de m³ de água.


Com o sangramento do açude, a água vai seguir pelo Rio Taperoá até um pequeno açude na cidade de Santo André. Depois disso, as águas seguem para o sítio Jacaré, na zona rural de Cabaceiras, onde ocorre o encontro do Rio Taperoá com o Rio Paraíba, já na entrada da bacia hidráulica do açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, que falta quatro metros para atingir o seu volume máximo.
A última sangria do açude Manoel Marcionilo tinha sido registrada no dia 29 de abril de 2017.

Categoria:Cultura